Home Introdução Curriculum A Clínica Novidades Perguntas e respostas Custos
Unidade Paulista
Rua Teixeira da Silva, 34 Conj.64
Paraíso - São Paulo - SP

Central de Atendimento
(11) 3022-2227

REJUVENESCIMENTO FACIAL POR EXFOLIAÇÃO...retardando a cirurgia

termo exfoliação ou resurfacing é utilizado para designar diferentes procedimentos cirúrgicos e tratamentos destinados a reduzir os sinais de envelhecimento da pele. Cada uma dessas técnicas tem um mesmo objetivo: a remoção das camadas mais superficiais da pele ( epiderme e derme superior ) , permitindo que a pele se regenere total ou parcialmente.

Entre as indicações para o uso da exfoliação citam-se a presença de rugas e linhas finas da pele, alterações na coloração, cicatrizes de acne e flacidez cutânea.

Os métodos mais utilizados são: peeling químico, dermoabrasão ou peeling cirúrgico e Laser.

Com os avanços tecnológicos disponíveis nos últimos anos para a promoção do rejuvenescimento facial, é agora possível a obtenção de resultados surpreendentes, com diminuição dos riscos. O uso de diferentes técnicas na estética facial tem permitido a melhora significativa da qualidade e do tônus da pele.

Esses métodos são frequentemente utilizados após uma plástica facial, para se obter uma coloração mais uniforme em pacientes com pigmentação da pele ou para suavizar as rugas ao redor dos olhos e da boca resistentes à cirurgia.

NOSSA PELE...espelho da saúde física e mental

O processo de envelhecimento da pele traz certas alterações fisiológicas diretamente relacionadas ao seu aspecto. Pode-se observar a diminuição da hidratação da pele, diminuição das glândulas sudoríparas e sebáceas, redução da produção de colágeno, deterioração das fibras elásticas, diminuição da migração celular, redução dos melanocitos ( células portadoras de melanina ) e deterioração celular. Clinicamente, essas alterações se traduzem por uma pele seca e áspera, tornando-se ao mesmo tempo mais fina. Ocorre perda da elasticidade com consequente flacidez cutânea e aparência mais espessada, além de textura irregular, hiper ou hipopigmentação e finalmente o aparecimento de rugas.

DIFERENTES PROCEDIMENTOS...uma questão de experiência


PEELING QUÍMICO

Palavras como "químico" e "ácido'' via de regra amedrontam as pessoas, mas para sua tranquilidade o peeling químico é utilizado há mais de 20 anos por um grande número de médicos. Os efeitos benéficos no tratamento do envelhecimento tem sido bastante observados nesse período.

O procedimento consiste em aplicar o produto em forma líquida ou gel na pele, deixando-o por algum tempo. O produto penetra na pele e começa a agir. Durante o tratamento a pele pode ficar avermelhada ou apresentar crostas brancas.

Os agentes mais utilizados no peeling químico são o ATA ( ácido tricloroacético ), fenol e derivados e os alfahidróxiacidos ou AHA.

Os peelings podem ser superficiais, médios ou profundos, dependendo da ação do agente na pele.

O peeling pelo AHA produz um resultado discreto. Ele é considerado mais como um tratamento preventivo que curativo. O tratamento pode ser feito em várias sessões e não apresenta inconvenientes.

O peeling pelo ácido tricloacético tem uma ação média e suas concentrações variam de 10 a 50% de acordo com a textura da pele, a área a ser tratada e o paciente. O procedimento pode ser feito com ou sem sedação, dependendo da profundidade do tratamento. O tempo requerido para a aplicação do agente varia de paciente para paciente, mas normalmente dura alguns minutos.

O peeling de fenol é o mais profundo e mais eficiente. Sua ação chega a atingir a derme, camada mais profunda da pele. Alguns cirurgiões não tem mais usado o fenol, em virtude do risco de alterações na cor da pele e de ser o mesmo potencialmente tóxico, exigindo experiência no seu uso.

DERMOABRASÃO

Introduzida nos anos 40, a dermoabrasão nos últimos anos tem sido utilizada e aperfeiçoada. É conhecida também por peeling cirúrgico. O procedimento consiste em lixar a pele com um pequeno cilindro rotatório, sendo um método de resurfacing mecânico e podendo ser feito com anestesia local ou geral, dependendo das áreas a serem tratadas e a profundidade do lixamento.

A dermoabrasão funciona bem em alguns tipos de cicatrizes ( sequelas de acne ) e rugas, especialmente as rugas ao redor da boca.

LASER

O termo Laser vem do inglês Light Amplifier by Stimulated Emission of Radiation. Para a pessoa leiga a definição de Laser não tem interesse. Na verdade o Laser é associado com algo mágico, com resultados surpreendentes por utilizar tecnologia de ponta.

Einstein, matemático mundialmente famoso, em 1917 já havia proposto os princípios do Laser sendo que apenas em 1967 Goldman introduziu o primeiro Laser para tratamento da pele. Hoje em dia há vários tipos de Laser, com indicações específicas em diferentes áreas. O Laser de CO2 tem produzido bons resultados no rejuvenescimento da face.

No tratamento utiliza-se um feixe de laser que promove a vaporização de uma camada da pele numa profundidade calculada. As condições pós-operatórias são comparáveis àquelas dos métodos de rejuvenescimento da pele. A tecnologia nunca pára de se desenvolver e isso se aplica ao tratamento de pele que pode ser feito com o laser de Erbium, que vaporiza uma camada extremamente fina da pele, reduzindo o risco de vermelhidão prolongada.

O calor do Laser ao agir na derme promove a retração das fibras colágenas, favorecendo o desenvolvimento e aumento do colágeno, permitindo um ligeiro estiramento da pele.

Deve-se salientar que o Laser não remove rugas muito profundas, nem rugas devidas à expressão facial. O Laser também não age no subcutâneo, um tecido que também contribui para o envelhecimento da face. E, nesta altura, podemos dizer que o Laser nada tem de mágico. Ele nunca vai substituir a plástica de face ou ritidoplastia.

 

© Copyright 2006 - Plastibel | todos os direitos reservados - Design by Spellcaster